Acesso Rápido

Notícias

AEMFLO e CDL São José apoiam a reforma da previdência

08/01/2018

Uma das principais propostas de reforma do atual governo está em discussão no Congresso Nacional. A reforma da previdência tem dividido opiniões, mas o fato é que ela precisa ser aprovada para que o Brasil volte a crescer.

Hoje, o déficit da previdência do setor privado e dos servidores públicos chega a R$ 305,43 bilhões, de acordo com o Tesouro Nacional. O governo cobre esse rombo com recursos que deveriam ser aplicados na saúde, educação, infraestrutura e tantas outras áreas essenciais. A tendência é que esse déficit aumente cada vez mais nos próximos anos.

O nosso sistema previdenciário não condiz com o atual perfil da população. A expectativa de vida do brasileiro está aumentando: passou de 69,8 anos em 2000 para 75,5 anos em 2015, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Além disso, a taxa de fecundidade caiu de 4,1 filhos por mulher em 1980 para 1,7 filho por mulher em 2015. Isso significa que o número de idosos está crescendo mais do que o de jovens. E, em breve, as contas da previdência não vão fechar.

Haverá mais brasileiros recebendo o pagamento de aposentadorias e pensões, do que pessoas contribuindo para a previdência. A projeção do governo indica que, em 2050, o número de contribuintes no Brasil cairá para 43,9 milhões de pessoas e haverá 61 milhões de aposentados.

Atualmente, os gastos no Brasil com previdência e assistência representam 55% das despesas da União e, caso a reforma não seja aprovada, o Ministério do Planejamento prevê que em 2026 os gastos previdenciários vão equivaler à 82% das despesas públicas.

O crescimento desses gastos trará inúmeros prejuízos para a população. O governo poderá aumentar os impostos e investir cada vez menos em áreas essenciais, como saúde, educação, infraestrutura e saneamento básico. Além disso, a falta de recursos tende a afastar futuros investidores, comprometendo a geração de emprego e renda e, na pior das hipóteses, o País não conseguirá honrar com o pagamento de aposentadorias e pensões para quem mais precisa.

É por toda essa conjuntura atual que a AEMFLO e CDL São José são a favor da reforma da previdência. As entidades veem a reforma como uma importante decisão para o Brasil voltar a crescer.

O Conselho das Federações Empresariais de Santa Catarina encaminhou um ofício aos parlamentares catarinenses, para que votem a favor do texto que será apresentado em breve.

Leia o OFÍCIO na íntegra, AQUI.

Crédito foto: Portal Brasil 

08/01/2018

Mais notícias